Quinta-feira, 22 de Agosto de 2019
Esportes

Caririzeira é medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos

Milena Titoneli venceu Paige McPherson no taekwondo por 9 a 8 e ficou com o ouro na categoria até 67 kg

Publicada em 30/07/19 às 16:38h - 332 visualizações

por Informações Portal Cariri Paraibano


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Milena Titoneli, filha do paraibano da cidade de Prata, Everaldo Guimarães, fez história ontem em Lima no Peru, sendo a primeira brasileira a ganhar uma medalha de ouro no taekwondo.

pelo os Jogos Pan-Americanos.

Em Lima, ela venceu uma final emocionante contra a norte-americana Paige Mc Pherson por 9 a 8, na final da categoria até 67kg. Esse foi também o segundo ouro brasileiro nesta edição.

“Eu acreditava muito, mas quando acontece é inexplicável”, afirmou Milena, emocionada, depois de assumir a liderança no placar da luta apenas em seus segundos finais. “Ela era a favorita, campeã olímpica, do Mundial. Consegui reverter o placar no final, e foi gratificante”.

Desta forma, a modalidade encerrou sua participação neste Pan com sete medalhas, mais que o triplo do que havia obtido em Toronto-2015 (duas). “Essas medalhas mostram como o Brasil está vindo forte. A gente sempre fala que o brasileiro tem vontade, mas agora temos condições de chegar. Nós somos fortes, e, quando nós queremos, vamos atrás”, afirmou Milena.

Milena, já havia conseguido um resultado importante nesta temporada, com um bronze pelo Mundial de Manchester (ING), em maio. Na capital peruana, a lutadora eliminou a colombiana Katherine Dumar e a cubana Arlettys Acosta para avançar à decisão.

“Foram anos de trabalho, desde 2015 que eu queria estar no Pan. Via meus companheiros, que treinam comigo, participando e pensava: ‘Um dia estarei lá, um dia vou ganhar’. Não para por aí, se Deus quiser estarei na Olimpíada e darei meu máximo também. Ainda não está decidido quem vai, mas eu estou na luta. Se a minha categoria for escolhida, darei o máximo para conseguir o ouro”, disse.

“Nada como trabalho. A gente achou uma forma de encaixar o meu estilo de luta no estilo de lutas delas (companheiras de equipe). Foi aí que eu me senti confiante. A cada treino duro, a cada treino que me superava, sabia que ia trazer esse ouro para o Brasil.”




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário






Nosso Whatsapp

 

Visitas: 99435
Usuários Online: 24
Copyright (c) 2019 - CARIRI TV